Como ser um líder em um mundo 4.0?

A importância do líder 4.0 está ligada às profundas transformações que mercados, indústrias e serviços passaram nas últimas décadas, com o avanço tecnológico e digital. 

Isso porque, além de contribuir para novos hábitos de consumo, as novidades desafiam a gestão de recursos humanos das empresas, principalmente com relação à liderança operacional e estratégica.

O conceito de empresa ou indústria 4.0 é bastante popular e se refere ao que se acredita ser a 4ª Revolução Industrial. 

Nela, o foco está em atender às necessidades dos usuários e da sociedade de uma maneira geral, usufruindo das novas tecnologias e em harmonia com o meio ambiente.

Para isso, a empresa 4.0 depende de um modelo de liderança compatível, que também esteja focado em valorizar o capital humano dos empreendimentos.

Em outras palavras, o líder 4.0 é aquele que tem como prioridade a qualidade na gestão de equipes.

A liderança 4.0 demonstra preparação para lidar com grandes quantidades de informações com agilidade, contornar divergências comportamentais com habilidade, além de suportar e direcionar adequadamente a pressão mercadológica. 

Assim, é possível focar em resultados mas sempre levar em conta as características e necessidades dos colaboradores.

Pode-se dizer que este estilo de gestão é mais colaborativo e compartilhado, valorizando o engajamento e uma comunicação mais ampla e transparente. 

Deste modo, o clima agradável e favorável contribui para o bem-estar de todos os membros da equipe. Além disso, ele impulsiona a qualidade dos processos, com funcionários mais satisfeitos e envolvidos com a corporação.

Por outro lado, a liderança 4.0 enfrenta três desafios principais, que são o aumento da concorrência, as novas estruturas hierárquicas de trabalho e os avanços da tecnologia. 

A concorrência aponta para a necessidade de as empresas desenvolverem processos cada vez mais rápidos e dinâmicos.

A horizontalização das hierarquias empresariais da atualidade desafia os líderes a tomarem decisões em conjunto, sendo que elas também precisam ser rápidas e assertivas. 

Já o avanço tecnológico pode servir para maximizar as qualidades e minimizar as fraquezas dos colaboradores, contribuindo para melhores resultados.

Isso se aplica a empreendimentos de diferentes segmentos, como uma consultoria em segurança do trabalho até estabelecimentos de venda.

Competências da liderança 4.0

De uma maneira geral, as equipes de trabalho têm maiores desafios, autonomia e responsabilidades. 

Isso é comum independente do segmento de atuação e das dimensões da empresa.
Por outro lado, os consumidores buscam com mais intensidade a diversificação de experiências e inovações.

Por conta dessas mudanças, adicionadas à necessidade de atrair e desenvolver experiências e inovações, as lideranças precisam ser estratégicas, com habilidades especiais para a adequação ao mundo 4.0.

Dentre as principais competências necessárias, é válido destacar:

Comunicação efetiva e gerenciamento de conflitos

A liderança 4.0 se destaca pela habilidade de comunicação, principalmente diante de problemas e conflitos.

Afinal, eles são comuns na rotina de empresas dos mais variados setores, como empresas de outsourcing de impressão.

Entretanto, os aspectos conflitantes são vistos pelos líderes 4.0 como necessidades de melhorias e aprendizados. 

Esse olhar contribui para aumentar o envolvimento dos profissionais pelos projetos, já que a comunicação facilita a compreensão das responsabilidades individuais e coletivas.

A comunicação eficiente também é fundamental para o desenvolvimento das equipes de trabalho, porque ajuda os colaboradores a utilizarem os feedbacks a seu favor, de maneira constante e positiva.

Saber lidar com as diferenças

O Líder 4.0 precisa compreender que a diversidade existe e pode agregar inúmeros benefícios aos ambientes de trabalho. 

Além de propagar a tolerância e o respeito às diferentes culturas e habilidades interpessoais, ele deve valorizar a individualidade de cada profissional.

Para exemplificar, basta pensar nos ambientes de trabalho em que as colaboradoras do sexo feminino podem ser minoria, como em uma fabrica de tinta epoxi.

O Líder 4.0 é aquele que, inicialmente, não terá preconceito para contratar técnicas do sexo feminino, ou até mesmo pessoas declaradamente homosexuais ou transsexuais, por exemplo. 

Pelo contrário, essa liderança sabe acolher as pessoas, trabalhando a motivação e guiando o trabalho normalmente, independente de qualquer diferença de opinião.

Agilidade de aprendizagem e compreensão

Esta habilidade está ligada à capacidade de se atualizar rapidamente. Afinal, a facilidade para mensurar as experiências e conhecimentos obtidos com o passar do tempo pode ser fundamental para melhores soluções em ações futuras.

A agilidade de aprendizagem e compreensão é importante em qualquer área de atuação, como em uma empresa de tradução técnica.

Nesse exemplo, a tradução de sites pode demandar conhecimentos técnicos em informática que evoluem rapidamente e a facilidade de adaptação dos profissionais pode ser importante para a manutenção da produtividade.

Inteligência emocional

A inteligência emocional pode ser definida como a capacidade de conhecer e saber lidar com as próprias emoções. 

Ela é fundamental para a harmonia nos relacionamentos interpessoais, pois facilita iniciativas com muito mais calma e empatia.

Decisões rápidas

Nas empresas 4.0 muitas vezes os líderes precisam tomar decisões rápidas, que demandam profunda compreensão sobre o próprio negócio. 

A racionalidade diante de situações complexas também ajuda os líderes a responderem da melhor forma possível quando ocorrem imprevistos.

Em uma assessoria em comércio exterior, por exemplo, um líder com capacidade para contornar as situações rapidamente pode contribuir para melhores resultados. Em algumas situações, a habilidade pode ajudar, até mesmo, a evitar perdas e prejuízos.

Foco nas pessoas e em resultados

Outra habilidade importante é a de conciliação entre a geração de resultados e a formação dos colaboradores, que deve ser incentivada pelos líderes, com motivação para a manutenção do desempenho.

Ao mesmo tempo em que é preciso investir na performance visando as metas da empresa, a montagem de quadros elétricos, ou outros tipos de serviços, pode demandar atenção extra no capital humano. 

As equipes de trabalho precisam estar sempre motivadas e engajadas, e um líder 4.0 desenvolve técnicas para reter e desenvolver talentos.

Nesse contexto, é preciso saber motivar, desafiar e proporcionar uma experiência positiva aos colaboradores, que cada vez mais valorizam o bem-estar e o crescimento pessoal que as empresas possibilitam.

Habilidades pessoais

De uma maneira geral, o líder 4.0 é aquele que sabe a importância de desenvolver suas habilidades pessoais.

Elas são importantes independente do tipo de ambiente de trabalho, desde as tarefas desempenhadas e escritórios até aquelas que são mais técnicas e práticas, como a limpeza de reservatório de água.

Criatividade e inovação

A criatividade e a capacidade de inovação são habilidades pessoais bastante valorizadas nos líderes 4.0 porque permitem a identificação e aproveitamento de oportunidades. 

Além disso, elas ajudam na geração constante de aprendizado e experiências, o que é fundamental para o desenvolvimento de qualquer equipe profissional.

A imagem do líder 4.0 como exemplo

Certamente, a imagem do “chefe” tradicional já não funciona nos dias atuais. Afinal, os funcionários de empresas de controle de acesso, assim como de qualquer outro segmento, tendem a valorizar ambientes de trabalho mais leves e motivadores.

Por esse motivo, as empresas passaram a olhar com mais atenção para o capital humano, investindo em ações de retenção.

Deste modo, para as empresas, vale a pena investir no corpo funcional, responsável pelos resultados, além de parecer óbvio que pessoas mais felizes e realizadas tendem a entregar resultados melhores.

Por isso é importante que o líder 4.0 assuma uma missão de conduzir a equipe com motivação, inspiração e respeito. 

Ele deve acompanhar cada um dos membros das equipes, oferecendo feedbacks construtivos para direcionar os profissionais e garantir que todas as ações sejam realizadas como planejado.

Entretanto, parece ilógico que uma liderança autoritária consiga desenvolver as capacidades necessárias para atingir as metas e objetivos. 

Para implementar uma liderança 4.0 na empresa algumas dicas são:

  • Concentre-se mais nos sistemas e menos nas tecnologias;
  • Abra espaço para o otimismo e domine os recursos disponíveis;
  • Foque mais nos valores da empresa, com mudanças positivas;
  • Incentive busca pelo conhecimento e atualização em todas as áreas.

O ideal é que o líder 4.0 compreenda como somar as habilidades e competências, dosando-as no seu dia a dia. 

Elas podem ser úteis diante dos desafios das empresas 4.0, auxiliando na busca pelos resultados almejados, com consciência de que as pessoas são as peças chave para a realização de objetivos e metas.

Portanto, é importante que os líderes estejam atentos para o próprio desenvolvimento e que as empresas valorizem a postura de atualização e melhoria constante.

Assim, a liderança consegue mais efetividade na compreensão e incentivo dos colaboradores das empresas, que são fundamentais para empreendimentos bem sucedidos em seus mercados de atuação.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.